Ásia  | 04/05/2014

MANDALAY, Regreso ao Passado

Mandalay, a segunda maior cidade de Mianmar, é um dos lugares mais sugestivos da terra. Com imagens de calor tropical, templos budistas e amores frustrados, estará sempre ligado ao escritor Rudyard Kipling.

O caminho para Mandalay está cheio de peixe voador, pois não é um caminho, mas sim um rio, o Irrawaddy. Através da névoa da manhã não se ouve o ruído do trânsito e a névoa levanta-se a partir da folhagem verde escura e tenta penetrar pelos telhados brilhantes e dourados dos pagodes e mosteiros. 

Nas ruas, durante a hora de ponta, os trajes tradicionais são a norma. Homens e mulheres usam os longyis, o sarong birmanês enquanto as crianças em idade escolar vão para a escola com pequenas lancheiras. As meninas têm bochechas manchadas de Thanaka, um protetor solar natural. Monges descalços m urnas para recolher esmolas e vendedores ambulantes que cozinham um caldo de peixe picante. Tudo compartilhado num espaço motocicletas, automóveis e frágeis rickshaws. 

O calor, o cheiro, a vida nas ruas e as cores em Mandalay são inebriantes e envolvem-se em qualquer visitante.

     
     

Newsletter

El Elefante de SUDAFRICA

Agosto 2017

Enviando formulario...

El servidor ha detectado un error.

Formulario recibido.

+ Veja newsletters anterior

Más noticias

retorno