Ásia  | 14/10/2014

BUTAO, escondido nos Himalaias

Há espiritualidade nos mosteiros fortaleza, ou nos dzongs que guardam as cidades, e os templos pontilham as aldeias. Os moinhos de vento distribuiem a água dos córregos e as bandeiras baloiçam ao vento. Um país diferente na cordilheira mais alta montanha do mundo, os Himalaias.

Um reino que esteve fechado ao mundo até há pouco tempo e agora está aberto à antena via satélite e à  Internet. Juntamente com as neves eternas convivem a roca e o computador, o tradicional e fato obrigatório com as calças de ganga escondidas. As distâncias são medidas em tempo e o tempo anda para a frente e para trás em cada curva da estrada. Tal como antigamente, uma jovem tece à porta de casa. Mais à fente, uma criança estica o arco (o tiro ao arco é o desporto nacional). Já na capital, Thimpu, outro jovem mexe no rato do computador com o cabelo cheio de gel. A tradição sobrevive e parece moderna. Entretanto, os amuletos, com as suas crenças, permanecem como artigo de primeira necessidade. A magia faz parte parte da vida.

     
     

Newsletter

El Elefante de SUDAFRICA

Agosto 2017

Enviando formulario...

El servidor ha detectado un error.

Formulario recibido.

+ Veja newsletters anterior

Más noticias

retorno